É estudado e infraestrutura de segurança terminal

Brasil: Aeroporto de Congonhas está pronto para mais vôos

Temas relacionados: , , , , , , , ,


7 junio, 2013 Deja un comentario

Marcelo Pacheco Guaranys, presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que os estudos têm mostrado que pode expandir suas operações, pousos e decolagens no aeroporto de Congonhas está localizado em São Paulo, e é considerado o mais rentável no país.

Com estas declarações torna-se o primeiro oficial do setor aéreo, que suporta que pode estender o poder de Congonhas, que foi reduzido em 2007, após um acidente de TAM.

Atualmente, 30 vôos foram autorizados a regular as companhias de aviação, como Gol e TAM, e quatro para a aviação geral, seja para negócios ou tipo vôos táxis.

“Estamos estudando vôos da aviação com mais regularidade, manter uma certa capacidade para a aviação geral”, disse Guaranys, negando que há uma discussão sobre como remover os slots (horários de chegada e partida) da aviação geral, que fornecem aviação comercial.

Ele acrescentou que o aumento dos voos para Congonhas depende de estudos, “é necessário analisar os problemas de segurança e da própria infra-estrutura do terminal.”

ANAC está considerando novas regras para distribuição de slots em aeroportos que operam em plena capacidade, como Congonhas e Santos Dumont, em Brasília. Segundo Guaranys, a ANAC irá este mês completar a resolução que determina as novas regras.

Novos procedimentos para o uso de slots deve tornar-se requisitos mais rigorosos para as companhias aéreas a manter seus espaços nos aeroportos.

O Departamento de Aviação Civil (SAC estudos), enquanto isso, está se preparando para distribuir uma proposta diferente espaços especificamente aeroporto de Congonhas.

A proposta do SAC é que as autorizações para pouso ou decolagem áreas são concedidas a empresas de acordo com os novos critérios, tais como participação de mercado, realização de vôos regionais e eficiência operacional.

Ambos SAC e ANAC proposta pretende facilitar a entrada de novas empresas no principal aeroporto do país, especialmente azul, que tem a participação de cerca de 17% do mercado de vôos domésticos, mas é permitido fazer apenas um voo semanal a partir de Congonhas. Hoje, o mercado para a TAM e Gol líderes têm cerca de 95% dos vôos saindo ou chegando a Congonhas.

A regra discutida em Anak fornece uma transferência gradual de vagas para novos entrantes, como as empresas que operam no aeroporto perdeu espaços ineficiência operacional. Enquanto isso, SAC e propôs uma redistribuição imediata para ocorrer em três fases.

Guaranys também disse que está preocupado com o possível aumento da participação do capital estrangeiro nas companhias aéreas vôos domésticos no Brasil: “O que estamos preocupados. Isso pode trazer mais investimentos. O que importa é o controle da ANAC nas empresas “.

Por outro lado, o ministro de Aviação Civil, Moreira Franco, ressaltou que é importante para incentivar a entrada de mais empresas no mercado brasileiro, independentemente do percentual de participação. O Código Brasileiro de Aeronáutica, 1986, limita a participação em 20%.

Ontem à tarde, funcionários da ANAC começou sua investigação dos aeroportos das cidades-sede da Copa das Confederações: Brasília, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Fortaleza e Rio também estava em Guarulhos e Congonhas, em Campinas, com portas entrada de turistas e delegações estrangeiras.

O objetivo é verificar se ele conheceu as ações definidas que ocorreram quatro meses para preparar o aeroporto para o evento.


Comentarios

Noticias relacionadas